18 de Outubro de 2021

MOSCHINO PARA RIACHUELO: QUEM GANHA COM ESSA COLLAB?



EVANDRO MODULO
Colunista | Bureau Moda & Mercado

A coleção que traz referências brasileiras chega às lojas da fast fashion este mês.
Divulgação

Não é de agora que as redes de fast fashion e as grifes de luxo se unem para a criação de uma coleção exclusiva. Essa aposta vem dando certo há anos. A H&M que o diga, esgotando em minutos peças unificadas a marcas como Karl Lagerfeld, Balmain e Moschino. E falando da (talvez) mais criativa e lúdica do luxo, a Moschino praticamente encerra 2021 com uma coleção exclusiva junto à brasileira Riachuelo, que em 2014 juntou-se a italiana sexy Versace, em uma parceria de sucesso. Trazendo Luísa Sonza como garota propaganda, a coleção “Moschino for Riachuelo” conta com inspiração iconográfica brasileira nas estampas lúdicas de frutas juntamente com elementos da cultura POP, que permeiam jaquetas, camisetas, vestidos, calças, moletons, tricôs, biquínis e acessórios. O lançamento está previsto para o próximo dia 19, no e-commerce e lojas selecionadas da fast fashion.
Moschino for Riachuelo / Divulgação

Mas, pensando sobre essas colaborações: Por que uma marca de luxo tem interesse em criar uma coleção junto a uma rede de fast fashion? Os segmentos não são opostos? Quem sai ganhando com isso? Até o surgimento da nova classe média poderíamos classificar a classe de elite como a única consumidora do luxo, ao mesmo tempo em que a população de menor renda seria os consumidores de marcas populares. Já que o valor monetário desses produtos é fator crucial nessa distinção. Em 2011, quando a Riachuelo lançou parcerias com grifes nacionais, a gerente de marketing, Marcella Martins de Carvalho, havia declarado que o público consumidor desse tipo de produto era justamente um grupo com pouco poder aquisitivo, mas com muita vontade de consumir moda. Consequentemente o público da grife passaria a comprar na fast fashion e os consumidores que não conheciam a grife, passariam a conhecê-la. Ou seja, o que seria improvável acaba “facilitando”, de certa forma, o acesso antes restrito, trazendo resultados significativos para ambas as partes.
H&M x Moschino Collection / Divulgação

Uma collab desse estilo, que une segmentos distintos, resulta no aumento da visibilidade das marcas envolvidas, já que estarão presentes nas mídias uma da outra e em outros meios de comunicação. Por meio disso, tem a alta possibilidade de atingir grupos específicos. Além da estratégia mercadológica que, quando uma rede de fast fashion se associa a uma grife de luxo, o objetivo é agregar valor ao produto. Vale ressaltar a importância da sintonia e comprometimento dessas marcas envolvidas em entregar um produto com valores que ambas acreditam, com senso estético, planejamento de divulgação, para não causar o que muitos pensam, ou pensariam até agora, sobre esse tipo de colaboração: Perder relevância e prestígio de mercado.
VOLTAR

Nossos Clientes
Faça-nos uma visita
Rua 30 de julho, 921, sala 4
Vila Jones - Americana/SP
Siga-nos nas redes sociais
@bureaumodamercado
Entre em contato
contato@bureaumodamercado.com.br
19 99795-1032

Bureau Moda&Mercado - 2021
Desenvolvido por AOX Marketing
Bureau Moda&Mercado - 2021 - Desenvolvido por AOX Marketing